Por que devo sair da poupança?

Fala aí, galera! Pra esse meu primeiro post achei interessante fazer uma comparação bem simples e esclarecedora entre a poupança e o tesouro direto. A poupança é a forma de investimento mais simples e, consequentemente, mais popular do Brasil. Essa simplicidade reflete no baixo rendimento dessa modalidade e, por isso, devemos buscar outras formas de investimento visando maiores rentabilidades. Acho interessante também iniciarmos comparando o rendimento anual acumulado da poupança com a inflação acumulada nos últimos anos:

O que essa tabela nos diz? Basicamente, ela mostra que a poupança vem oferecendo uma rentabilidade muito baixa quando descontamos a inflação e que em dois anos, 2013 e 2015, ocorreu uma perda do poder aquisitivo do dinheiro nela investido. Ahhh beleza, mas e agora? Quais outras modalidades oferecem rendimento superior à poupança? Existem inúmeros tipos de investimentos que oferecem rentabilidade melhor, mas tenha sempre cuidado com oportunidades que ofereçam muito retorno com baixo risco, tem alguma coisa muito errada nesse caso. Escolhi para este post, comentar sobre o tesouro direto e demonstrar que pode-se obter uma rentabilidade bastante razoável com um risco baixíssimo.

O que é o Tesouro Direto? O vídeo abaixo é uma excelente explicação oficial! (Se não puder assistir, no parágrafo abaixo tem uma explicação bem sucinta!)

https://youtube.com/watch?v=lnDIecuFLk0%3Fautoplay%3D0%26mute%3D0%26controls%3D1%26origin%3Dhttps%253A%252F%252Fligadeinvestimento.wixsite.com%26playsinline%3D1%26showinfo%3D0%26rel%3D0%26iv_load_policy%3D3%26modestbranding%3D1%26enablejsapi%3D1%26widgetid%3D1

(Se você assistiu o vídeo, pode pular esse parágrafo =) ) Para financiar os gastos públicos, o Governo Federal dispõe de duas fontes: a arrecadação tributária e a emissão de títulos da dívida pública interna. De maneira simplificada, o Governo divide sua dívida em títulos e os disponibiliza à venda. Ao fim de um determinado período, o valor investido será devolvido ao comprador, acrescido de juros.

Para entender ainda melhor como funciona o Tesouro Direto sugiro o excelente material disponibilizado pela LIEQ na xerox do DAEQ no CT/UFRJ. Se você se interessar pelo material, mas não tiver disponibilidade para buscá-lo, fique a vontade em nos mandar um e-mail (ligadeinvestimentoseq@gmail.com) e nós resolveremos isso.

Continuando, selecionei duas das possibilidades para efetuar a comparação:

1 – LTN 2019 (Tesouro pré-fixado com vencimento em 01/01/2019):

Fonte: www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto

Primeiramente, gostaria de ressaltar que existe incidência de algumas taxas e que há cobrança de Imposto de Renda sobre o rendimento. Dito isso, a rentabilidade líquida (última linha) mostra quanto realmente vamos ganhar ao ano (a.a.) se investirmos nosso dinheiro nessa modalidade. No caso da LTN com vencimento em 2019, essa rentabilidade é de 10,41% a.a. Não entrarei em detalhes sobre os dados da calculadora porque o post já está enorme, mas estes estão explicados no material da LIEQ citado acima.

Se compararmos com a inflação prevista para 2016 (7,04%) e projetarmos essa inflação para os próximos anos (algo bastante razoável visto a expectativa pela queda da inflação), teremos um ganho acima da inflação de 3,37% a.a. que é muito superior ao oferecido pela poupança nos últimos anos. Se os mesmos 1000 reais fossem investidos na poupança pelo período e utilizando o rendimento de 2016 como base (8,15%), teríamos no final R$ 1.217,13. Uma conta simples nos dá um rendimento acumulado líquido nominal de 28,2% para o Tesouro Direto e 21,7% para a poupança! A diferença é gritante em apenas 2 anos e meio de investimento.

O mesmo cálculo foi efetuada para LTN 2023:

Fonte: www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto

Repetindo as contas, temos um rendimento acumulado líquido nominal de 96,7% para o Tesouro Direto e 66,4% para a poupança! A diferença é maior!! Contas para períodos muito mais longos são menos apuradas devido a incapacidade de predizer , por exemplo, a inflação e os rendimentos da poupança, mas nos levariam, provavelmente, a diferenças ainda maiores.

Agora que já te convenci que há opções de investimentos melhores do que a poupança, tá na hora de aprender um pouco mais sobre o assunto. Então, fica ligado na página da LIEQ no facebook, manda um e-mail pra gente ou corre no DAEQ E PEGA NOSSO MATERIAL! Com ele, você será capaz de entender todo os dados dos cálculos efetuados e terá muito mais segurança pra decidir qual modalidade do tesouro é a melhor pra você.

Ok, já estudei todo o material e já estou confiante para começar. Mas deve ser muito difícil começar a investir em TD, né? Não! Na verdade, é muito simples. Muitas corretoras possibilitam abertura de conta de forma totalmente digital e é possível começar a aplicar em TD, sendo conservador quanto à demora, em uma semana e sem sair de casa. A parte mais difícil é escolher a corretora pra abrir sua conta, pois há muitos fatores a se considerar. Em breve, faremos um post para te ajudar a escolher a corretora, abrir a conta e começar a investir. Mas se você já quiser começar logo, dá uma conferida nessa página do TD com as taxas cobradas por cada uma das corretoras!

Qualquer dúvida que você tiver, pode mandar um e-mail, inbox ou procurar um membro da LIEQ pra gente te ajudar! Estamos aqui pra isso! Um abraço.

Deixe um comentário