Como uma empresa faz para entrar na bolsa?

Como uma empresa faz para entrar na bolsa?

Entenda como funciona um IPO

Escrito por: Guilherme Pitanga

Todos nós temos ideia de como uma empresa opera; porém, hoje, vamos entender o que leva uma companhia de capital fechado, gerida por um grupo limitado de sócios, a abrir o seu capital.

Abrir o capital da empresa significa oferecer pequenas partes dela para o público na bolsa de valores, assim qualquer um pode negociar as suas ações. O evento da primeira oferta dessas ações é chamado Initial Public Offering (IPO) ou, em português, Oferta Pública Inicial. Esse evento é muito importante para a empresa, pois ele define seu valor de mercado e pode ser marcado por um imenso sucesso ou um tremendo fracasso, tanto para a empresa quanto para os investidores.

Por que uma empresa quer abrir seu capital?

Bom, vender parte da empresa em ações é uma excelente maneira de obter capital. Diferente de um empréstimo que tem uma data de vencimento, na oferta de ações, a companhia não precisa devolver o capital, ganhando ampla liberdade para investi-los em seus negócios. Além disso, a exposição e a imagem pública, quando bem administradas, são ferramentas utilizadas para o crescimento da empresa, criando diversas oportunidades financeiras que vão desde de aquisições de outras empresas até a empréstimos a juros mais baixos.

Aqui é importante fazer uma distinção entres as ofertas de ações. Existem ofertas primárias e ofertas secundárias:Oferta primária: é marcada pela entrada de novos sócios a partir da geração de novas ações distribuídas ao mercado, tendo como principal objetivo obter capital.Oferta secundária: ocorre quando um sócio, por algum motivo, decide dissolver sua participação. Logo, não há criação de novas ações, mas, sim, uma redistribuição desse poder acionário. Nota-se que não há captação de capital para a empresa.Essa informação é bastante importante para os investidores terem em mente antes de decidirem participar de uma oferta pública, pois fica evidente que apenas na oferta primária a empresa efetivamente capta capital externo.

O que é necessário para realizar o IPO?

O processo de IPO é complexo e caro, pois a abertura de capital exige mudanças na administração da empresa, que passa a necessitar de transparência em sua gestão e em seus resultados financeiros. A empresa precisa cumprir essa série de requisitos legais para a realização de sua oferta pública. Uma mudança importante para a empresa é que esta emita seus relatórios financeiros auditados externamente. Além disso, ela precisa ser atrativa aos investidores, apresentando que seu plano de negócio é maduro e sua empresa é forte no mercado. Logo, também é importante a transparência em relação às suas atividades gerenciais e suas políticas administrativas.

Quais são as etapas do processo de IPO?

Além da parte jurídica e fiscal, a empresa precisa “vender seu peixe”, isto é, realizar reuniões para apresentar a empresa para o mercado. Esses encontros geralmente ocorrem com analistas financeiros, corretoras e grandes investidores, na qual os executivos da empresa esclarecem dúvidas e buscam mostrar as vantagens de se investir no seu negócio. A companhia também apresenta um prospecto da empresa e da oferta, no qual ela apresenta os planos para o futuro do negócio, como o que será feito com o capital adquirido, futuras ameaças e operações, além de demais materiais do financeiro da companhia.

O valor da ação é obtido através do bookbuilding, quando, por meio dos valores dos investidores institucionais, é estabelecida a cotação que a ação será lançada. É comum que inicialmente a empresa apresente uma faixa de preço para a emissão das novas ações. Porém, o preço final só é de fato definido após o bookbuilding. Com essas informações da quantidade e preço desejado pelos investidores institucionais, a empresa chega a um preço adequado que seja vantajoso para ela e, que ao mesmo tempo, possibilite uma demanda adequada de suas ações. 

Após o processo de listagem da empresa através da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), está prevista uma etapa de período de reserva, na qual investidores não institucionais (pessoas físicas) podem enviar seus pedidos através das corretoras cadastradas. Nesse contexto, outra data importante é a divulgação do rateio, quando é divulgado quantas ações cada investidor poderá comprar.

Então, finalmente chega o dia da estreia na bolsa, a data de início das negociações, também chamada pelos investidores de “Dia D” da empresa. É a data em que as ações da companhia passam a ser negociadas no pregão da bolsa. Em muitos casos o que é observado em seguida são as cotações do papel dispararem. Uma correlação importante a ser notada é que os IPOs não ocorrem independente do comportamento da bolsa. Geralmente, os IPOs são realizados em tempos da bolsa em alta, quando os preços das ações estão mais altos em relação ao seu passado recente. E isso tem um motivo: lembre-se que a empresa tem o interesse de obter o maior capital possível na sua primeira oferta pública, pois como já dissemos, seu principal objetivo é adquirir capital. Dessa maneira, o melhor momento para ela fazer isso é quando os preços estão em alta, pois os investidores estariam aceitando “pagar mais caro”.

Vale a pena para o investidor participar de um IPO?

A oportunidade de grande lucro é bastante visada por investidores a curto prazo que se interessam em comprar a ação durante o IPO e vendê-la rapidamente após o lançamento do papel em um movimento comum de grande demanda pela ação. Isso ocorre, porque é comum o preço disparar nos primeiros dias devido a um efeito “manada” gerado pela especulação sobre o papel. A desvantagem nesse caso é a imprevisibilidade dos preços, pois é muito difícil garantir o comportamento de uma ação a curto prazo.

Um exemplo foi o caso do IPO da Uber em Maio de 2019 que caiu ogo em seguida e foi considerado um dos mais decepcionantes. A oferta inicial foi de $45 a ação; porém, os papéis caíram 7,6% no primeiro dia (como pode ser observado na Figura 1). Isso ocorreu, pois havia dúvidas em relação à rentabilidade da plataforma de mobilidade urbana. O resultado da primeira semana da Uber na bolsa: 18% de queda. Embora a companhia tenha conseguido se recuperar mais recentemente, o IPO “frustrante” foi causado por grande parte dos investidores ainda possuírem dúvidas em relação à maturidade do negócio e incertezas com relação aos obstáculos a serem enfrentados.

Figura 1 – Primeiros dias da UBER no mercado de ações.Screenshot-2019-05-13-13.09.20
Fonte: Yahoo Finance.

A vantagem de um IPO para os investidores é “pegar o ônibus na primeira parada”. Quer dizer, você tem a oportunidade de entrar cedo e comprar barato, uma chance que pode não ocorrer caso a cotação do papel dispare. Para os investidores a longo prazo, esse primeiro contato de transparência com a companhia é uma grande vantagem antes do preço do papel ser influenciado pela oferta e demanda do mercado.

Porém, tem que se tomar muito cuidado, pois, como já foi dito anteriormente, as empresas costumam passar por uma forte reestruturação no período pré-IPO (por exemplo, cortando custos e procurando gerar uma alta eficiência nas operações). Essas alterações nem sempre se concretizam a longo prazo, levando após alguns anos a revelar que as expectativas em relação a empresa não foram cumpridas. Dito isso, para investidores mais conservadores, a melhor opção é aguardar algum tempo após a entrada da empresa na bolsa para que se possa acompanhar de fato a operação da empresa e o impacto dessas alterações.

Referências

DAVID, J. E. Uber ends below $45 per share IPO price, washing out in market debut. Disponível em: <https://finance.yahoo.com/news/uber-ipo-to-begin-trading-on-nyse-135445721.html>. Acesso em: 20 fev. 2021.

FERNANDO, J.; MANSA, J. Initial Public Offering (IPO). Disponível em: <https://www.investopedia.com/terms/i/ipo.asp>. Acesso em: 20 fev. 2021.

HU, K. Uber’s IPO makes history for an unfortunate reason. Disponível em: <https://finance.yahoo.com/news/ubers-ipo-makes-history-for-an-unfortunate-reason-182732260.html>. Acesso em: 20 fev. 2021.

INFOMONEY. O que é IPO e como funciona? | InfoMoney. Disponível em: <https://www.infomoney.com.br/guias/ipo/>. Acesso em: 20 fev. 2021.

PRICEWATERHOUSECOOPERS. Como abrir o capital da sua empresa no Brasil (IPO). Disponível em: <https://web.archive.org/web/20120314134420/http://www.bmfbovespa.com.br/pt-br/educacional/download/BMFBOVESPA-Como-e-por-que-tornar-se-uma-companhia-aberta.pdf>. Acesso em: 20 fev. 2021.

TORO RADAR. IPO – O que é e como funciona? Disponível em: <https://www.tororadar.com.br/investimento/bovespa/ipo-o-que-e-como-funciona>. Acesso em: 20 fev. 2021. 

Deixe um comentário